Outra Economia Acontece

Loading...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Notícias do Fórum de ECOSOL de SBC


Por: Paulo Silva Jr. (paulo@abcdmaior.com.br)

Oficina teve participação de pessoas já organizadas em algum tipo de empreendimento. Unisol realizou oficina que recebeu interessados em conhecer iniciativas.

O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), centros de cooperativas e colaboradores de empreendimentos solidários lançaram neste sábado (24/01) o Fórum Municipal de Economia Solidária de São Bernardo, no Centro de Formação Profissional Padre Leo Comissari.
O evento contou com uma feira de economia solidária, que levou exemplos práticos de iniciativas do setor, além de clube de trocas e uma oficina comandada pela Unisol (Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários).

“A intenção é divulgar o trabalho da central de empreendimentos, orientar e receber novas iniciativas que podem contribuir no fortalecimento das cooperativas e do conceito de economia solidária”, disse Mariléia Hillesheim, assessora técnica da Unisol.
A oficina teve a participação de pessoas já organizadas em algum tipo de empreendimento solidário e também de moradores da Região interessados em entender o modelo. “Não integro nenhuma instituição, mas quero fazer parte de uma nova sociedade no futuro, onde o capitalismo pode abrir espaço para a economia solidária”, disse Maria de Lourdes, moradora da Vila São Pedro, em São Bernardo.
Fórum – O órgão pretende mapear as fontes geradoras de renda na cidade e, com a provável fundação de fóruns em Diadema e Mauá, formar uma estrutura regional no ABCD.
Convênio - O prefeito Luiz Marinho assinou, durante o Fórum Municipal de Economia Solidária, um acordo de cooperação entre o município e três cidades da região de Emilia Romagna, na Itália. A parceria tem como objetivo incentivar a economia solidária, o cooperativismo e a inserção do jovem no mercado de trabalho.
O convênio, que além de São Bernardo terá a participação de Imola, Lugo e Castel Bolognese, da Itália, prevê ações direcionadas para a promoção humana e o resgate da cidadania, com a troca de experiência e informações nas áreas econômica, social e educacional, entre outras, voltadas para a economia solidária.

Nenhum comentário: