Outra Economia Acontece

Loading...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Entrevista com Dione Manetti: "Nossa expectativa é que Santa Maria seja a capital mundial da ECOSOL"


Entrevista - Dione Manetti





Santa Maria - Adital

A seguir, uma breve entrevista com Dione Manetti, diretor de Fomento da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), falando sobre a Economia Solidária no Brasil e a confiança depositada em Santa Maria.

Forum - Qual o cenário da Economia Solidária no Brasil?

Dione Manetti - A Economia Solidária, principalmente nos últimos dez anos, vem crescendo muito no Brasil. As políticas públicas foram se desenvolvendo e, aos poucos, ampliando as condições de trabalho e renda dessas pessoas. Hoje, são 22 mil empreendimentos solidários no país, chegando a 51% dos municípios brasileiros. Esses números nos mostram que, atualmente, cerca de dois milhões de pessoas estão envolvidas com a economia solidária no Brasil.

Forum - Por que Santa Maria foi escolhida como palco para esse 1º Forum Social de Economia Solidária?

Dione Manetti - Santa Maria já tem uma história dentro da Economia Solidária. Ela tem histórico de feiras em nível regional, estadual, nacional e, desde 2004, de eventos que chamam para a discussão países do Mercosul. Com certeza, a feira de julho ter sido cancelada também foi um fator de reafirmação, mas não é único, pois a cidade já era uma referência no assunto mesmo antes desse episódio. Nós acreditávamos que Santa Maria era, sem dúvida nenhuma, o melhor espaço para realizar um evento dessa magnitude internacional, que nós realizaremos.

Forum - Qual a expectativa para os eventos?

Dione Manetti - Iniciamos essa construção em julho do ano passado. Uma construção que buscou num primeiro momento garantir a mobilização dos trabalhadores da economia solidária no Brasil. Nós conseguimos ter, hoje, um cenário no qual já temos confirmadas as presenças de todos os estados brasileiros nos eventos da próxima semana. Num segundo momento, construímos uma estratégia de promoção internacional do evento, conseguindo envolver na coordenação do evento um conjunto de redes internacionais, então teremos muitas experiências de outros países. Todos os continentes do mundo estarão presentes, teremos uma representação internacional muito forte. A nossa expectativa é de que Santa Maria seja a capital mundial da economia solidária e que durante o evento consigamos construir uma agenda política que permita fortalecer a economia solidária para os próximos anos.

Forum - Qual o futuro do Forum Social de Economia Solidária?

Dione Manetti - Santa Maria, para nós, é uma referência e continuará sendo. Com este evento, a cidade se consolida como uma referência mundial em economia solidária, isso não temos nenhuma dúvida. No mês de julho, vamos realizar normalmente a Feira nacional e a do Mercosul, como vem acontecendo nos últimos anos. Agora, em relação às próximas edições do Forum Social de Economia Solidária, essa é uma discussão que vamos fazer aqui com as delegações internacionais que estarão presentes. A construção desse Forum é uma construção coletiva, a nossa vontade é, obviamente, que Santa Maria se mantenha como uma das nossas principais referências mundiais de reunião de pessoas, mas com certeza teremos que conversar sobre isso com os outros países que estarão aqui.

A notícia é da Assessoria de Imprensa do 1º Forum Social de Economia Solidária e 1ª Feira Mundial de Economia Solidária, Por Daiani Ferrari.

Nenhum comentário: