Outra Economia Acontece

Loading...

terça-feira, 22 de maio de 2007

Redes Solidárias de Produção Cultural: Uma saída emancipadora para os jovens da Periferia

A indústria cultural mundializada vem ampliando seu controle sobre o mercado formal de produção, distribuição e propaganda de produções culturais.

Este processo alija à maioria da juventude brasileira, em especial, a juventude que vive nas periferias das grandes metrópoles. Estes jovens vêem na TV, nas lojas e nos shopping centers produções de vídeos, Cd´s, DVD´s, documentários, que custam milhões para serem produzidos, isto combinado a prática de divulgação das grande gravadoras e produtoras, associadas as rádios, Tv´s e revistas especializadas de cultura.


Mas, nos quilombos urbanos a resistência a criatividade e a solidariedade dão as bases para um crescente mercado de produção cultural independente. Diversos Festivais, materiais audiovisuais, páginas eletrônicas, fanzines, Cd´s, DVD´s, Coletâneas surgem e se espalham a nível mundial e em nosso país, que tem se potencializado através dos creative commons.

O Creative Commons é um novo sistema, construído com a lei atual de direitos autorais, que possibilita a você compartilhar suas criações com outros e utilizar música, filmes, imagens, e textos online que estejam marcados com uma licença Creative Commons.

No Brasil o Governo Lula tem buscado potencializar estas iniciativas através do Projeto do Ministério da Cultura, Pontos de Cultura, e também através do Projeto Casa Brasil, que busca unir a tecnologia digital livre, cidadania ativa, Economia Solidária e produção cultural independente, fomentando a formação de Redes.

O Instituto Voz vem desenvolvendo nas cinco regiões de São Paulo a constituição da Rede QPE (Quebrada pra Estrada) que contou com um processo permanente de expansão territorial pelas ruas, becos, avenidas e centralidades da grandiosa e excludente São Paulo. Traçando linhas nômades de produção e ativismo cultural que rompe com o silencio imposto à maioria do povo, pela Indústria Cultural Mundializada.

A Rede QPE teve sua expansão através de um processo criativo de trocas de conhecimento, cores, musicalidades e informação que se desenvolveu tendo inicio a nível local (periferia da Zona Sul) com o Família Nacional Coletivo. Depois se expandiu realizando um diálogo entre comunidades, inicialmente na zona sul do município de São Paulo: Jabaquara, Vila Joaniza, Parelheiros, Vila Clara, Vila Guaraní, Jd. Vietnã; com o De Quebrada pra Quebrada”, o projeto potencializado em parceria como o grupo de RAP e protaginistas comunitário Família Nacional.

Posteriormente a nível municipal, envolvendo as cinco regiões da Cidade de São Paulo, com o “Da Quebrada pra Estrada”.

O lançamento da Rede Solidária de Produção Cultural e Ativismo Hip Hop de “Quebrada Pra Estrada” busca ser um novo processo de expansão territorial firmando novos espaços de produção cultural independente e de ativismo cultural, no Estado de São Paulo.

Escolhemos a organização em rede – porque é uma alternativa à estrutura piramidal – que consiste também ao que seu próprio nome indica: seus integrantes se ligam horizontalmente a todos os demais, diretamente ou através dos que os cercam. O conjunto resultante é como uma malha de múltiplos fios, que pode se espalhar indefinidamente para todos os lados, sem que nenhum dos seus nós possa ser considerado principal ou central, nem representante dos demais. Não há um "chefe/patrão", o que há é uma vontade coletiva de realizar determinado objetivo.

No mês de Agosto, a Rede Solidária de Produção Cultural e Ativismo Hip Hop será lançada e com ela o DVD e Cd da Rede.

Mas, para ter uma idéia segue parte de uma apresentação realizada no extremo Leste de São Paulo, São Mateus e coletãnea fotográfica do projeto ao longo das suas ações.


http://www.youtube.com/watch?v=9mIGQw1Toio

Parte de protagonistas da Rede Quebrada pra Estrada, estão participando do projeto Graffiti com Pipoca realizado pelo programa para a Valorização de Iniciativas Culturais - VAI, da Secretaria Municipal de Cultura, da cidade de São Paulo, destacou-se por incentivar manifestações culturais de jovens, ao fomentar atividades culturais e criações artísticas, para despertar a consciência social e preparar jovens para um maior engajamento na luta contra a exclusão, dentre outras formas de opressão.


O Graffiti com Pipoca realizou oficinas com aulas teóricas e práticas sobre a arte do graffiti e animação, aplicadas à linguagem do áudio visual. Os trabalhos desenvolvidos nas oficinas resultaram num vídeo, desenho animado e um documentário. As atividades realizadas demonstraram a capacidade de trabalho dos jovens envolvidos, que se consolidou e amadureceu durante as oficinas, agregando a arte e seus conhecimentos a outras formas de representação, abrindo novos campos de trabalho e atividades.

O Projeto Graffiti com Pipoca foi vencedor do II Prêmio Aprendiz Comgas. Em 2007 o projeto prossegue realizando novas produções áudio visuais coletivas e realizando projeções de vídeo nas comunidades.


“As utopias antecipam as ações da sociedade e sem elas não existem esperanças. Porque, afinal, a melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo”.

“Que as idéias estourem feito pipoca!”

Rubens Alves

http://fotolog.terra.com.br/graffiticompipoca

http://www.aprendizcomgas.com.br/projetos/grafitticompipoca/

http://www.youtube.com/watch?v=mmsbmgCkpyg&mode=related&search=

Veja outras iniciativas na área de produção cultural independente e a formação de Redes Solidárias de Produção Cultural.


De Casa em Casa - parte 1
05:47

Na periferia de Recife, a Rede de Resistência Solidária desenvolve o pensamento coletivo e discute formas de tornar as comunidades auto-sustentáveis.

http://www.youtube.com/watch?v=LcoOhcZbMHw


De Casa em Casa - parte 2
07:34

http://www.youtube.com/watch?v=zY5PGcj6OUI

TEIA -- a Rede de Cultura do Brasil

00:46

A Cultura Popular ea Economia Solidária são os temas principais da TEIA -- A Rede de Cultura do Brasil. O evento reuniu milhares de representantes da cultura popular.

http://www.youtube.com/watch?v=Mkor-7x-A1w


Casa Brasil - Conhecimento e Cidadania Morando Juntos
05:27

Vídeo de apresentação do Projeto Casa Brasil, uma iniciativa do Governo Federal que tem o objetivo de promover a inclusão digital e democratizar o acesso à sociedade da informação.

http://www.youtube.com/watch?v=DgONWsefJvw

Nenhum comentário: