Outra Economia Acontece

Loading...

sexta-feira, 13 de março de 2009

CARTA do ABC FECHA SEMINÁRIO ANTICRISE


Carta ABC encerra Seminário

O documento, que propõe a valorização da negociação, do emprego e da cidadania como saídas para os efeitos da crise econômica mundial na Região, será entregue para as diversas esferas políticas da Região, do Estado e do Brasil.

Com a decisão de superar a crise econômica por meio da valorização da negociação, do trabalho, da produção, das pessoas e da cidadania, tendo como valores fundamentais a pluralidade, o respeito à pessoa humana e a democracia, terminou agora há pouco o Seminário ABC do Diálogo e do Desenvolvimento, realizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e diversas entidades da sociedade civil da Região.

Durante dois dias, representantes se setores empresariais, políticos e sociais da Região e do País estiveram reunidos em São Bernardo para debater ideias e propostas de ações de curto, médio e longo prazos para combater a crise econômica.

No primeiro dia de evento, dois painéis com a presença de diversas autoridades da Região, como os prefeitos das setes cidades, além da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, do governador de São Paulo, José Serra, e do ministro do Trabalho, Carlos Luppi discutiram meios de enfrentar a crise.

A partir das discussões ocorridas no primeiro dia do seminário, cinco grupos de trabalho os principais gargalos provocados pela crise: crédito para a região, acesso a mercados e potencialidades, tributos, enfrentamento ao desemprego no ABC e relações de trabalho e trabalho decente.

Todos os resultados formaram um documento e devem ser o ponto de partida para a reinstalação da Câmara Regional do ABC. O resultado final do evento foi a Carta ABC, leia abaixo:

Carta do ABC, 12 de março de 2009.

Nos dias 11 e 12 de março de 2009 em São Bernardo do Campo, o Seminário “O ABC do Diálogo e do Desenvolvimento” reuniu representantes dos trabalhadores, dos empresários e do poder público da região com os Governos Federal e Estadual e as principais Associações Patronais Nacionais com vistas a debater medidas de enfrentamento aos efeitos da crise econômica mundial, no Brasil e na região.

A partir das discussões ocorridas no primeiro dia do seminário, foram formados Grupos de Trabalho para debater os seguintes temas: crédito para a região, acesso a mercados e potencialidades, tributos, enfrentamento ao desemprego no ABC e relações de trabalho e trabalho decente.

Todos os consensos resultantes das discussões realizadas nos grupos de trabalho ou mesmo outros tópicos que merecem um período mais prolongado de debate comporão material de trabalho para a reinstalação imediata da Câmara Regional do Grande ABC, que será o fórum de articulação para a consolidação e implementação das propostas anexas a essa carta.

Uma vez restabelecida a Câmara Regional do Grande ABC, cabe aos atores da região cumprir seu papel histórico de romper os atuais paradigmas que têm posto à margem do desenvolvimento alguns setores econômicos, trabalhadores e empresas na região.

A crise uniu as diversas entidades regionais na busca de soluções para os problemas enfrentados nesse momento pelo Grande ABC. O sucesso de nossas ações permitirá que saiamos desta crise mais fortes e unidos do que quando entramos. O Grande ABC afirma que a crise será superada com a valorização da negociação, do trabalho, da produção, das pessoas e da cidadania, tendo como valores fundamentais a pluralidade, o respeito à pessoa humana e a democracia.

Nenhum comentário: