Outra Economia Acontece

Loading...

domingo, 15 de março de 2009

Moda da Agricultura Familiar desfila no Fashion Week 2009


A nova coleção do Programa Talentos do Brasil entrou na passarela do Capital Fashion Week no início da noite desta sexta-feira (13), em Brasília (DF). Foram 23 looks, resultado da dedicação e do trabalho cuidadoso de duas mil artesãs que utilizam matérias-primas encontradas na biodiversidade da agricultura familiar, de forma sustentável, para a produção das peças. O Capital Fashion Week 2009 segue até sábado (14), no Teatro Nacional. Na coleção, vestidos, saias, blusas, batas que utilizam juta, cipó, sementes, técnicas de bordado, lã de ovelha e crinas de cavalo, entre outros. Além disso, acessórios como colares, carteiras, bolsas e pulseiras deram o arremate nas composições das modelos. Uma a uma as modelos foram apresentando a beleza transformada do couro de peixe, palha de palmeira de buriti, folha de tururi, juta, sobras de madeira, látex, bagacilho de cana e pedras preciosas. Identidade culturalA identidade cultural esteve presente entre os looks desfilados.


O grupo pernambucano Bordados que Brotam apresentou um vestido godê de algodão com vários bordados e seis metros de babado. A peça fez sucesso no Fashion business 2009, no Rio de Janeiro, sendo a campeã de pedidos de compra dessas artesãs. Salinas, de Minas Gerais, apresentou um conjunto de calça capri com casaco over size, que pode ser usado dos dois lados. O grupo A Cara do Sertão utilizou, nessas peças, a aplicação de geometria e desenhos de flores, em preto e branco. Do Amazonas, a influência regional deu o tom da coleção da Cooperativa das Mulheres costureiras e Artesãs de Manicoré (Comacam). Vestidos em cambraia de algodão com reprodução de pegadas de onças e sementes em aplicação, como a do açaí, serviram de inspiração.O Lã Pura, formado por artesãs do Pampa Gaúcho, no Rio Grande do Sul, apresentou na passarela casacos em aplicação de lã no tear. Além disso, echarpes produzidas pelo grupo foram utilizadas com a técnica de mulage, que ajusta diretamente ao corpo.


O Talentos do Brasil proporciona uma importante oportunidade de intercâmbio de saberes entre as artesãs agricultoras familiares e renomados designers e estilistas brasileiros para a produção das peças e coleções como Heloísa Crocco, Ronaldo Fraga, Renato Loureiro, Jum Nakao, Fernando Maculan, Amauri Marques, Virgínia Scotti, Adriana Tavares e Yuri Sarmento. Moda, beleza e sustentabilidade com geração de renda e melhoria da qualidade de vida. Essa é a proposta do Talentos do Brasil, que reúne agricultoras de 12 estados e 15 grupos.


Criado, em 2005, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF/MDA), o objetivo é estimular a troca de conhecimentos, valorizando a identidade cultural de mulheres agricultoras manufatureiras, promovendo a geração de empregos e agregando valor aos seus trabalhos por meio da moda.


O Programa é realizado em parceria com a Caixa Econômica Federal, Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), Cooperação Técnica Alemã GTZ, Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) e Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae). Nos 12 estados em que está presente, o Talentos do Brasil passou a criar, também, contínuas oportunidades de negócio para as artesãs e artesãos integrantes do Programa.


No intuito de ter seus produtos inseridos e disseminados no mercado, o Talentos está presente, regularmente, em importantes salões e feiras do setor de confecção, design, artesanato, agricultura familiar e turismo, em várias localidades no país.


Nenhum comentário: